Saiba tudo sobre a carreira de Escrevente Técnico do Tribunal de Justiça: Requisitos, Atribuições, Remuneração, Jornada de Trabalho, Benefícios da Carreira…

Os Escreventes Técnicos dos Tribunais de Justiça são Servidores Públicos que trabalham nos Tribunais de Justiça dos Estados e Distrito Federal.
São Profissionais que que desenvolvem serviços de apoio como digitação, elaboração de documentos, atendimento ao público, acompanhamento de processos, dentre outros.

Requisitos para o concurso para Escrevente Técnico Judiciário
  
São condições para inscrição:

a) ser brasileiro nato, naturalizado ou gozar das prerrogativas previstas no artigo 12, § 1º da Constituição Federal;
b) ter 18 anos de idade completos até a data do encerramento das inscrições (19/07/2010);
c) ser eleitor e estar quite com a Justiça Eleitoral;
d) estar em dia com as obrigações do Serviço Militar;
e) não ter sido condenado por crime contra o patrimônio, a administração, a fé pública, os costumes e os previstos na Lei nº 11.343 de 23.08.2006;
f) ter concluído, até a data da posse, o ensino médio.

Remuneração do Escrevente Técnico Judiciário

Em média , a remuneração inicial do Técnico Judiciário é de R$5.00,00 a R$7.000,00. Além disso, o servidor terá adicional no salário de acordo com o título, por exemplo, para graduados em nível superior adicional de 5%, para pós-graduados 7,5%, mestres 10% e doutores 12,5%, lembrando que esses valores não são cumulativos.

O que faz o Escrevente Técnico Judiciário

O profissional pode atuar em diferentes setores, seja ao lado de juízes e promotores ou prestando atendimento ao público e advogados.
O escrevente que trabalha em cartório criminal ou civil tem a função de juntar petições, atender ao público e advogados e realizar o cumprimento do processo, ou seja, executar a determinação do juiz via despacho. Além disso, também é responsável por expedir mandados de citação ou intimação, ofícios, mandados de averbação, alvarás, mandados de levantamento judicial, mandado de prisão e mais uma série de documentos.
Já o escrevente que trabalha com o juiz é responsável pela transcrição de tudo o que acontece em audiências. A função envolve a digitação de dados, confecção de documentos e garantir o cumprimento de todas as fases do processo. A principal função deste cargo é dar o encaminhamento correto aos processos de acordo com os despachos e decisões dos magistrados.

Jornada de Trabalho do Escrevente Técnico Judiciário

jornada de trabalho diária dos Escreventes varia podendo ser das 9:00h às 17:00h, ou das 10:00h às 18:00h, ou ainda, das 11:00h às 19:00h com cerca de 40 minutos de intervalo para almoço. As horas extras, realizadas em caso de necessidade, não são remuneradas, porém o servidor pode retirá-las como folga.

Benefícios da Carreira de  Escrevente Técnico Judiciário

Auxílio-alimentação 

Assistência-Pré-Escolar

Trata-se de um benefício concedido ao servidores ativos, destinado ao custeio parcial de despesas pré-escolares de filhos ou dependentes na faixa etária de 0 a 5 anos. 

Auxílio-Saúde

Todos os ocupantes de cargos efetivos dos órgãos do Poder Judiciário recebem algum tipo de Auxílio Saúde. A assistência à saúde dos servidores, normalmente, é prestada diretamente pelos órgãos, através do oferecimento de plano de saúde (próprio ou por convênio) ou, ainda, mediante pagamento de indenização ao servidor e seus dependentes que contratarem planos de saúde privados. 

Adicional de Qualificação

O Adicional de Qualificação – AQ incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma:

  • 12,5% (doze vírgula cinco por cento), em se tratando de título de Doutor;
  • 10% (dez por cento), em se tratando de título de Mestre;
  • 7,5% (sete vírgula cinco por cento), em se tratando de certificado de Especialização;
  • 1% (um por cento) ao servidor que possuir conjunto de ações de treinamento que totalize pelo menos 120 (cento e vinte) horas, observado o limite de 3% (três por cento);
  • 5% (cinco por cento) para os Técnicos Judiciários portadores de diploma de curso superior.

    Plano de Carreira para o Escrevente Técnico Judiciário : Progressão e Promoção

    O desenvolvimento dos servidores nos cargos de provimento efetivo das Carreiras dos Quadros de Pessoal do Poder Judiciário dar-se-á mediante progressão funcional e promoção. 

    progressão funcional é a movimentação do servidor de um padrão para o seguinte dentro de uma mesma classe, observado o interstício de um ano, sob os critérios fixados em regulamento e de acordo com o resultado de avaliação formal de desempenho.

    promoção é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe seguinte, observado o interstício de um ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo, cumulativamente, do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento oferecido, preferencialmente, pelo órgão, na forma prevista em regulamento. 

Convocações

Os Tribunais , possuem  tradição em realizar muitas convocações durante o prazo de validade, por exemplo em 2014, o número de ofertas foi de 471 vagas no edital, porém foram convocados mais de 1.700 aprovados. Diversos fatores contribuem para isso, como a grande necessidade, uma vez que se trata de um dos maiores tribunais do mundo em número de processos.
Exemplificando, no Estado de São Paulo, o Tribunal apresenta um deficit de 3.159 Escreventes (número referente a dezembro de 2016). Outra grande vantagem é que existe dupla chance de ser convocado, uma na lista de aprovados da Circunscrição Judiciária e outra na lista geral obrigatória da Região Administrativa Judiciária.

Fonte : CURSO  FMB

Quer saber como se preparar para o concurso para Escrevente Técnico Judiciário dos Tribunais?

Na preparação para o concurso de Escrevente  dos Tribunais é fundamental: um bom plano de estudo, dedicação, curso e material eficientes. Não adianta sair estudando sem foco  e de maneira desorganizada. È  preciso um plano de estudo diário. Para os alunos do Curso FMB o Professor Flávio Monteiro de Barros (Ex-Juiz/Promotor de Justiça )  elabora um plano de organização do estudo , que  otimiza e valoriza  o tempo. È preciso disciplina! No Curso FMB as aulas são ministradas por professores que ocupam cargos de  Juízes, Desembargadores, Promotores, Delegados, Auditores da Receita Federal, dentre outros.
O Curso é  ainda acompanhado por apostilas em pdf. O Curso FMB ainda oferece Cursos por DVD e Apostilas para Escrevente  dos Tribunais.

Clique aqui para mais Informações: 

img15

Acesse provas e gabaritos dos Concursos para Escrevente Técnico dos Tribunais


Solicite seu Plano de Estudos:
 Envie e-mail para contato@cursofmb.com.br

img15